Áreas

Análises Bioquímicas

A bioquímica clínica, também conhecida como química clinica ou química fisiológica ou patológica, consiste em uma ciência que medeia a química e a patologia, responsável por investigar materiais orgânicos, como sangue e urina, em que seus resultados refletem alterações metabólicas responsáveis pelo desenvolvimento de doenças.

 

Estabelecer valores de referência bioquímicos em amostras orgânicas é de suma importância, pois eles servirão como parâmetros para avaliar as alterações funcionais do indivíduo, e com isso contribuir com o clínico diminuindo suas incertezas e  propiciando a conduta mais adequada de tratamento e predição de prognóstico.

 

A bioquímica clínica propicia a análise de amostras como urina, sangue, liquor, sêmen, líquidos pleurais, sinovial, ascítico, secreções em geral em que se pode mensurar valores de analitos importantes para controle e manutenção da homeostasia orgânica.

 

Múltiplos exames estão inseridos no campo da bioquímica clínica, tais como, avaliação de proteínas, aminoácidos, enzimas, lipídeos, minerais, eletrólitos, aspectos bioquímicos da hematologia, como o ferro sérico, hormônios, marcadores tumorais, líquidos orgânicos, substâncias do sistema hepatobiliar, dentre outros analitos, que podem ser analisados quantitativamente e/ou qualitativamente.

 

Muitos diagnósticos só podem ser estabelecidos, as etiologias confirmadas ou a terapia apropriada selecionada, com o emprego dessas análises, daí a importância de racionalizar exames diagnósticos apropriados.

 

Na maioria das mensurações laboratoriais, os resultados variam de um laboratório para outro, o usuário deve portanto, conhecer quais os adotados para cada um, assim como deve estar atento às variações por idade, sexo, altura, estado fisiológico (ex: gravidez, lactação) que se aplicam ao paciente em particular.

 

Atualmente, as investigações bioquímicas estão presentes em todos os ramos da medicina e fortemente inseridas nas relações médico-paciente. Isso se deve principalmente, as informações sobre exames e doenças que são extensamente atualizadas, incluindo novas tecnologias como anticorpos monoclonais, reação em cadeia da polimerase, citometria de fluxo, dentre outras técnicas modernas que melhoram a precisão e a capacidade diagnóstica.

 

Autora: Carolina Marlien Duarte da Costa Finotti, Farmacêutica-bioquímica, Tutora EaD Portal Educação

 

Bibliografia:

 

MOTTA, Valter T. Bioquímica Clínica para o Laboratório: Princípios e Interpretações. 4ªed. Porto Alegre: Editora Médica Missau; São Paulo: Robe editorial,  EDUCS – Caxias do Sul, 2003.

 

WALLACH, Jacques. Interpretação de Exames Laboratoriais. 7ª.ed. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 2000.

Avenida Tropical Nº 225 Centro - Água Boa - MT

  • Instagram
  • White Facebook Icon